Posts Recentes

É seguro implantar um sistema de manutenção preditiva usando a nuvem?

A indústria 4.0 traz diversos conceitos desafiadores para gestores de todas as áreas. Será que é seguro implementar a manutenção preditiva usando cloud computing?

É seguro implantar um sistema de manutenção preditiva usando a nuvem?

Uma das maiores premissas da indústria 4.0 é a hiperconexão. A transição de dados entre equipamentos e um ambiente organizacional proporcionam um maior controle e uma melhor gestão sobre todas as operações dentro dos processos industriais.

O controle e o monitoramento em tempo real permitem o fornecimento de informações valiosas para o negócio, pois diminuem os riscos de perdas e danos, uma vez que tornam possível a intervenção em pontos de distorções quase no mesmo instante em que eles são percebidos. Nesse cenário, a manutenção preditiva é uma forte aliada para o sucesso nos resultados operacionais.

Dentro do conceito da indústria 4.0, internet das coisas, big data e segurança estão entre os três pilares necessários, sendo que o cloud computing é a principal “base” desses pilares.

Para que tudo isso ocorra, você deve equipar sua infraestrutura com uma gama específica de arquiteturas de hardwares e softwares. Os investimentos para isso ainda são bastante altos e uma das saídas encontrada pela indústria são serviços como o cloud computing. Esta estratégia permite que as empresas fiquem com seus sistemas mais disponíveis e flexíveis para as diversas demandas do mercado e que também otimizem seus recursos computacionais.

Quando uma empresa opta pela disposição de dados em nuvem, é necessária uma atenção especial devido à convergência de dados, que antes pouco existia. O principal questionamento neste caso está relacionado à segurança da informação e ao desconhecimento dos benefícios que o cloud computing traz para a estratégia de manutenção preditiva.

Cloud Security

Estima-se que, nos últimos 3 anos, a quantidade de aplicativos em nuvem utilizados por empresas de médio porte tenha triplicado. Isso significa que a prática tem se tornado cada vez mais comum, segura e rentável para os negócios.

A segurança dos dados em nuvem é oferecida pelos provedores de cloud computing

Usualmente, a segurança é prevista em contrato e deve oferecer controle de acesso e identidade, proteção por criptografia, testes frequentes de segurança, planos de recuperação bem elaborados, atualização permanente de ferramentas de proteção e eliminação de riscos relacionados a falhas mecânicas.

O receio de falhas, de problemas de privacidade e de perda de informações tem diminuído conforme o uso contínuo do cloud computing e o avanço de novas tecnologias. É pertinente afirmar que o uso da nuvem para otimizar processos, ambientes e recursos, mantendo a segurança de dados, é uma premissa verdadeira e altamente recomendada.

A internet das coisas

Também conhecida como IoT, a internet das coisas proporciona uma rede inteligente de dispositivos interligados que são capazes de monitorar e controlar processos sem a interferência constante da mão humana.

Segundo a Gatner, cerca de 20,4 bilhões de equipamentos estarão conectados via internet das coisas até 2020, inclusive a internet industrial. Isso significa que a tendência de utilizar a IoT em processos de produção está mais perto do que se imagina.

Planejamento estratégico atrelado à Manutenção Preditiva

Estima-se que o impacto na gestão de operações de TI será o desafio de garantir eficácia, agilidade e segurança de dados. Múltiplos ambientes, módulos e processos simultâneos demandam maior inteligência tecnológica para serem gerenciados.

A nuvem traz facilidade de administração, independente de dispositivos únicos, permitindo a agilidade e a flexibilidade necessárias para o fluxo da internet das coisas.

A manutenção preditiva na nuvem

Implementar o programa de manutenção preditiva pode gerar resultados muito positivos. É possível aumentar em até 10 vezes o valor do ROI, reduzir consistentemente os custos de manutenção e paralisação, além de aumentar em até 45% o tempo de atividade.

No entanto, a manutenção preditiva ainda não é prioridade na maior parte das indústrias em funcionamento hoje.

Ao combinar os excelentes resultados da manutenção preditiva com a utilização de cloud computing, o empreendedor consegue atingir um patamar pouco explorado no Brasil, mas com grandes possibilidades de expansão dos negócios.

Essa é uma oportunidade para a indústria começar a implementar os conceitos da indústria 4.0 em seus processos de produção com eficiência.

Um bom exemplo da combinação de manutenção preditiva com a nuvem é o iMachine. Trata-se de um sistema de diagnóstico online com algoritmos de inteligência artificial que fornece uma melhor previsão e detecção de falhas em equipamentos.

Todos os dados são armazenados na nuvem, o que possibilita maior eficiência na leitura e na gestão de dados. Com a análise em tempo real, os padrões de falha são identificados e o status de cada ativo é avaliado.

Com isso, gera-se um cronograma de manutenção a tempo de evitar falhas, diminuindo custos e prevenindo a manutenção reativa.

Grandes volumes de dados coletados, atualizados, armazenados e analisados frequentemente proporcionam uma solução funcional e unificada para gerenciar qualquer negócio com excelência.

Dessa forma, utilizar a nuvem para realizar a manutenção preditiva é um ganho de alto nível na gestão de uma indústria.

Para saber mais sobre como migrar para a nuvem e realizar a manutenção preditiva, acesse o iMachine e descubra como desenvolver seus negócios!

Siga-nos
Tags
Arquivos
  • Facebook Social Icon