Rua Fernão Pompeu de Camargo, 362
Jardim do Trevo – CEP 13041-025

Campinas – SP
Fone: 19 3772-3800 / Fax 19 3772-3806
itech@techplus.com.br

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

CONTATO

imachine techplus
Please reload

Posts Recentes

Como aproveitar as oportunidades de negócios na indústria 4.0?

9/18/2018

As inovações tecnológicas não param de surgir. Descubra quais são as oportunidades da indústria 4.0 e como aproveitá-las.

 

A 4ª Revolução Industrial trouxe diversas inovações no campo da manufatura. A utilização de Big Data, Cloud Computing, Inteligência Artificial, manufatura aditiva e outras novas tecnologias fazem parte da mudança de paradigma do processo de fabricação. Por isso, hoje queremos te contar um pouco mais sobre essas ferramentas e como elas estão afetando a competitividade do segmento industrial.

 

 

Flexibilização  

 

Dois dos pilares que constituem a indústria 4.0 são os conceitos de modularidade e customização. Para compreendê-los melhor, é preciso pensar em um fluxo de produção modular não-linear em que cada módulo possui autonomia para autogerir seus próprios processos. 

 

As possibilidades de autonomia permitem a customização em massa, flexibilizando a produção e atendendo novos mercados. Com isso, a relação entre as indústrias e o consumidor torna-se cada vez mais próxima, baseando-se em uma abordagem de produção moldada e orientada para o cliente.

 

Com o uso da inteligência artificial, é possível identificar tendências de demandas com maior agilidade, o que possibilita a alteração da produção mais rapidamente. 


As oportunidades de flexibilização criam novos modelos de negócios, permitindo menores prazos para o lançamento de novos produtos, menor necessidade de integração com o varejo e maior poder de negociação no mercado com produtos customizados.

 

Sistemas ciber-físicos

 

Outros pilares que conceituam a indústria 4.0 são a virtualização e o controle remoto total do fluxo de produção. A interoperabilidade entre os dispositivos é uma necessidade e uma ampla oportunidade para novos negócios. 


Além dos desafios técnicos de integrar máquinas e dispositivos, outro obstáculo é a segurança de dados. A consolidação de padrões técnicos, comunicação integrada e segurança virtual é um elemento chave para aprimorar os sistemas ciber-físicos e desenvolver a indústria. 


Esse é um mercado potencial que pode chegar a US$15 trilhões em 15 anos! 
Institutos de pesquisas, universidades e empresas de tecnologia já estão de olho nesse mercado. Por isso, foi fundado em 2014 o Consórcio de Internet Industrial (IIC), distribuído em 30 países com cerca de 250 associados. No Brasil, inspirado no modelo do ICC, a FIESC/CIESC e a Embraco fundaram a Associação Brasileira de Internet Industrial com o objetivo de fomentar a Internet Industrial no país. 


Nesse cenário, há a abertura de mercado para inovações, novas soluções técnicas e de negócios, além de novas perspectivas para todo o setor industrial. 
A consultoria McKinsey apontou algumas tendências que podem moldar a indústria 4.0:

 

#1. Modelagem de Informações de Construção (BIM) em 3-D

 

O Building Information Modeling (BIM) é uma nova metodologia utilizada para a modelagem tridimensional. Com ela, fica infinitamente mais fácil construir digitalmente modelos de construções, peças ou objetos. 


Segundo o livro Handbook of BIM, essa metodologia permite uma melhor análise e controle do que os processos manuais. “Quando concluídos, esses modelos gerados por computador contêm geometria e dados precisos, necessários para o apoio às atividades de construção, fabricação e aquisição por meio das quais a construção é realizada”. 

 

#2. Big Data e Internet das Coisas ​

 

Há uma necessidade emergente voltada à análise do grande volume de dados gerados na indústria 4.0. O Big Data vem para suprir essa necessidade por meio da gestão inteligente das informações. Já a Internet das Coisas torna nossos objetos inteligentes, fazendo com que possamos ler informações que chegaram por e-mail em nosso relógio de pulso, por exemplo.
 

#3. Inovações de materiais


Nanotecnologia, biotecnologia e robótica são alguns exemplos de inovações  tecnológicas que alteram o custo e a eficiência de processos e produtos. 
Diversos setores podem se beneficiar com as inovações de materiais: construção, agronegócio, saúde, forças armadas etc. 


#4. Colaboração e mobilidade


Um dos maiores desafios não é a parte técnica da indústria 4.0, mas a mudança de paradigmas a respeito dos recursos humanos. 


Os processos de colaboração, a convergência de informações e a mobilidade devem fazer parte dessa nova indústria. Inclusive, é a colaboração e a mobilidade que permitem que o princípio da modularidade possa ser eficiente.

 

 


“Enquanto todas essas tendências acontecem, os vencedores serão aqueles capazes de participar plenamente de ecossistemas orientados para a inovação, oferecendo novas ideias, modelos de negócios, produtos e serviços, em vez daqueles que oferecem apenas mão-de-obra pouco qualificada ou capital comum”.  Klaus Schwab, autor de A 4ª Revolução Industrial.


As oportunidades de negócios são muitas, mas é preciso um espírito empreendedor e inovador para reconhecer como cada uma dessas inovações pode aprimorar sua indústria ou permitir a criação de um novo empreendimento.


E então, você está pronto para essas novidades? Se deseja saber por onde começar, conheça o iMachine e descubra o que ele pode fazer por sua empresa! 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga-nos
Please reload

Tags
Please reload

Arquivos
  • Facebook Social Icon